PMDB fecha questão em favor da reforma da previdência; Veneziano não está nem aí e garante que votará contra



 O PMDB foi um dos partidos que ‘fechou questão‘ na votação da Reforma da Previdência. A legenda do presidente, Michel Temer, anunciou que vai orientar os deputados a votarem favoravelmente à proposta e que quem votar contra pode ser punido.

Porém, o partido não está unido, é o que informou o deputado Veneziano Vital do Rego nesta quinta-feira (07). De acordo com o parlamentar, o número de parlamentares do PMDB que votará contra a proposta é bem expressivo e ele não acredita que a legenda irá levar a decisão adiante.

Para Veneziano, o partido não vai querer tomar ou não vai poder tomar atitudes de represália quando um contingente considerável dos seus integrantes não votará favorável à reforma.

Além disso, mesmo que o partido decida cumprir a ameaça, Veneziano foi bem explicíto afirmando que: "essa posição vai ser adotada de minha parte, eu não mudarei de opinião. Minha palavra é movida por fundamentos de convicção".

O parlamentar ainda lembrou que votar contra a reforma na previdência mantém a coerência, pois ele também foi contra a reforma trabalhista, contra a terceirização e também se posicionou favorável à aceitação das duas denúncias contra o presidente Michel Temer. "Estou tranqüilo com a minha consciência e com o meu posicionamento", acrescentou.

Outra questão que o deputado levantou foi se o governo levará a matéria à plenário, visto que foi retirada de pauta outras vezes. Para Veneziano, se ela for colocada para votação é muito pouco provável que consiga aprová-la.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu