Vereadores de João Pessoa homenageiam Rômulo Gouveia durante sessão ordinária



“Enterrei um pai no dia em que eu deveria comemorar mais um ano de vida”, lamentou o vereador Dinho (PMN), a perda do melhor amigo, além de parceiro político, o deputado federal Rômulo Gouveia, que faleceu aos 53 anos, na madrugada deste domingo (13), Dia das Mães, devido a um ataque fulminante.

Foi assim que Dinho abriu os discursos em tribuna, nesta manhã de terça-feira (15), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), informando ainda que o estúdio da Rádio Câmara JP FM 88.7 se chamará Rômulo Gouveia, em uma iniciativa da Mesa Diretora da Casa. A ocasião sensibilizou várias homenagens dos parlamentares da CMJP à personalidade da política paraibana que se foi.

Ao falar de sua convivência com Rômulo Gouveia, Dinho exibiu fotos a partir das quais rememorou tempos em que integrou a equipe de assessores parlamentares do político e momentos que fizeram a relação de ambos passar da amizade para algo de natureza familiar. Em uma das imagens, um encontro há quase um ano, em Brasília (DF), no qual a pauta foi articular o sinal digital da TV Câmara JP e a ativação da Rádio Câmara JP FM.

“Ele dizia ser movido por gestos e talvez a Paraíba não tenha agora alguém do seu quilate e qualidade. Foi-se Rômulo, o gordinho mais leve que já conheci, mas fica o seu legado. Um homem monstro, que foi liderança como vereador, deputado estadual e federal. Um exemplo de ator político com quem sempre estive aprendendo. Era o melhor amigo que eu tinha, alguém verdadeiro, confidente e que sempre participou da minha vida. Foi difícil passar meu aniversário, ontem, sem essa companhia”, revelou Dinho.

Apartes enalteceram a figura política de Rômulo Gouveia

Após isso, vários parlamentares da CMJP apartearam o orador, rendendo homenagens à liderança paraibana. Para Milanez Neto (PTB), Rômulo Gouveia poderia ser sintetizado numa palavra: humildade. “O amor e o cuidado que Rômulo tinha com Dinho era como se fosse de um pai para um filho. Sua política era baseada na fraternidade e amizade ao próximo. Ele sempre estará vivo nos corações de cada um de nós”, declarou.

“De todos os homens políticos com quem tive oportunidade de conviver, ele era o mais carinhoso, atencioso e afável. Difícil alguém se comportar na vida pública como ele se comportava. A Paraíba perde um homem público extremamente vocacionado, que fazia política com talento, fosse de manhã, à tarde ou à noite. De maneira integral, ele se dedicava a servir ao povo. Quando se perde alguém com essa envergadura, todos perdem”, relatou Bruno Farias (PPS).

Na oportunidade, Damásio Franca (PP) destacou que, onde Rômulo Gouveia chegava, conseguia conquistar a todos. “Tanto é que foi vereador e presidente da Câmara de Campina Grande, foi deputado estadual e presidente da Assembleia da Paraíba e ainda foi o quarto secretário da Mesa Diretora da Câmara Federal”, citou. “Perdemos uma grande liderança da Paraíba, independente da bandeira partidária. O legado dele, uma pessoa atenciosa, sensível e extremamente acolhedora, falará muito mais alto”, acrescentou Tibério Limeira (PSB).

“Ele nos deixou exemplos de humildade, generosidade e atenção na política e relações pessoais. Um homem generoso e de uma atenção sem igual. Não importava a situação, ele sempre nos respondia ou dava alguma satisfação”, revelou Raíssa Lacerda (PSD), que fundou, junto a Rômulo Gouveia, o diretório do PSD na Paraíba.

“Ele se foi porque não conseguiu esperar o momento certo de estar bem pra voltar a trabalhar. Rômulo tinha vontade de satisfazer aqueles a quem recorriam a ele, que confiavam nele. Não era questão de apenas atender a potenciais votos, ele se sentia bem em fazer o melhor para os próximos. Ele tinha amizade e consideração pelas pessoas”, afirmou Eliza Virgínia (PP).

Segundo João Almeida (Solidariedade), Rômulo Gouveia foi o político paraibano que mais aglutinou pares e diversidades para perto de si. “Ele era uma pessoa diferente dos demais. O maior exemplo que nos deixa é que a humildade abre todas as portas, inclusive as do coração”, comentou.

Para Eduardo Carneiro (PRTB), Rômulo Gouveia era carinho, amizade, exemplo de como se faz a boa política, do fazer bem ao próximo sem distinção, e alguém de prestígio em Brasília por conta do que construiu. “A maneira com a qual ele sempre lidou com a vida pública é exemplar. Ele sempre estará presente na política paraibana, pois por onde andarmos, ouviremos um relato de algo positivo vindo dele para o Estado”, constatou.

Vereador sugere sessão

Além deles, também renderam homenagens, em apartes, os parlamentares Helena Holanda (PP), Bosquinho (PSC), João dos Santos (PR) e Carlão (PSDC). Ao terminar sua fala, Dinho também sugeriu que a Casa Napoleão Laureano realize uma sessão em homenagem à trajetória política de Rômulo Gouveia e os ganhos que o deputado viabilizou para a Capital e toda a Paraíba. “Meus sentimentos a toda a família. Que Deus e o tempo possam curar a perda”, desejou, contendo a emoção, o vereador.
 




Comentários


Comentar


Sidebar Menu